terça-feira, 21 de setembro de 2010

A Liga, nesta terça 21/09, "Questão de Fé".

Questão de Fé
O Brasil é um país que possui uma rica diversidade religiosa. Embora mantenha o catolicismo no topo da preferência dos fiéis, com cerca de 150 milhões de seguidores ? conforme dados do Vaticano, divulgados em 2007 ? há um crescente número de pessoas que optam pelo espiritismo, a umbanda e o candomblé.

A identificação com essas crenças pode ser explicada pela forte miscigenação cultural da população, resultado dos vários processos imigratórios ocorridos ao longo dos anos.

Espiritismo
Também chamado de Doutrina Espírita ou Kardecismo, o espiritismo envolve filosofia, ciência e religião. Surgiu a partir dos estudos do professor francês Allan Kardec há mais de um século.

Fortemente influenciado pelo cientificismo e o pensamento evolucionista, Kardec buscou em suas obras estabelecer uma relação onde o homem compreenda, a partir da razão, os fenômenos que outras religiões assumem de forma misteriosa.

Não à toa, os espíritas costumam se dedicar ao consumo de literatura sobre o tema.Essas obras geralmente expõem a experiência de algumas pessoas com o mundo espiritual.

Parte dessa literatura é voltada à reprodução do conhecimento repassado por espíritos – atividade mais conhecida como psicografia, da qual o brasileiro Chico Xavier é grande expoente.

Outra característica do espiritismo é a realização de passes, nos quais um integrante com maior sensitividade busca harmonizar o estado psíquico e emocional dos demais praticantes.Além desse tipo de ação religiosa, o espiritismo prega prática social.

A caridade é entendida como uma forma de melhorar a condição espiritual presente e de suas posteriores reencarnações.No Brasil, o espiritismo encontrou um vasto terreno de divulgação, onde atualmente ocupa o posto de maior nação espírita do mundo.

Candomblé
O Candomblé tem seus fundamentos baseados nas religiões tribais africanas que foram trazidas ao Brasil pelos escravos. Ele prega o culto aos orixás, de origem totêmica e monoteísta. Os orixás têm individuais personalidades, habilidades e preferências por determinados rituais, pelos quais são conectados ao fenômeno natural.

Embora alguns defendam a ideia que são cultuados vários deuses, o Candomblé é uma religião monoteísta. Para a Nação Ketu é o Olorum, para a Nação Bantu é o Nzambi e para a Nação Jeje é Mawu. Em virtude do sincretismo no Brasil, a maioria dos participantes consideram como sendo o mesmo Deus da Igreja Católica.

Os Templos de candomblé são chamados de casas, roças ou Terreiros. As casas podem ser de linhagem matriarcal, patriarcal ou mista.

No Candomblé, outro elemento importante é a música. Os instrumentos são três atabaques Rum, Rumpi e Lê, agogô, Xequerê, Xerê

Umbanda
Derivada do Candomblé, a umbanda foi criada no início do Século 20 a partir de influências como o espiritismo Kardecista, os rituais indígenas e as práticas mágicas.

Suas origens remontam a manifestações religiosas espontâneas, cujos rituais envolviam incorporações e o louvor aos orixás. Ao médium Zélio Fernandino de Moraes é atribuída a organização desses costumes em uma religião com rituais e regras definidas.No início, porém, as semelhanças da umbanda com rituais afros eram alvo de perseguições, resultando em terreiros destruídos e praticantes na prisão. Somente nos anos 40 é que José Álvares Pessoa obteve junto ao Congresso Nacional a legalização da prática da Umbanda no país.

Embora os fundamentos da Umbanda variem conforme a vertente que a pratique, há alguns conceitos básicos generalizados. Entre eles, a existência de um Deus supremo, que pode ser chamado de Olorum, Zambi ou Tupã.

Também é comum o culto aos orixás como manifestações divinas e o mediunismo como forma de contato entre o mundo físico e o espiritual. A Umbanda também acredita na imortalidade da alma, na reencarnação e nas leis cármicas.

Com o passar dos anos, muitos praticantes foram subvertendo as características originais da religião, mesclando a outros tipos de manifestações religiosas. Atualmente, a Umbanda genuína é praticada em pouquíssimos locais.

A Liga, nesta terça, às 22h20.

Nenhum comentário:

Postar um comentário